Cinegrafista morre no Rio vítima de bala perdida após confronto entre facções

Arquivo pessoal

Um intenso tiroteio, na tarde deste sábado (15), deixou uma pessoa morta e outras duas feridas no Morro da Coroa, no Catumbi, na Região Central do Rio. As vítimas de bala perdida foram levadas para o Hospital Souza Aguiar, no entanto, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o cinegrafista Rafael Santos, 34 anos, já deu entrada morto na unidade.

Rafael Santos deixa três filhos. Apaixonado pela imagem, o cinegrafista amador prestava serviços para a Fox Sports. Anteriormente, ele trabalhou no SBT e na TV Bandeirantes. Além de Rafael, a irmã dele, Karla Santos, 38 anos, e o filho dela de 12 anos, ficaram feridos durante o tiroteio, também por bala perdida. Eles foram atendidos no Hospital Souza Aguiar e já foram liberados, segundo a SMS.

"Minha vida acabou por essa guerra nojenta. Furaram todo o meu portão e o Rafael tá morto", afirmou a irmã, em um áudio enviado a amigos, após ter alta médica. O cinegrafista tinha três filhos: um menino, de 11 anos, e duas meninas, de 1 e de 6 anos. Em um áudio nas redes sociais, uma testemunha contou como ficou sabendo do tiroteio e da morte de Rafael.

“A mãe dele ligou desesperada para a gente pegar um carro. Só que a ligação em Santa Teresa é muito ruim. A gente não entendia, a gente só ouvia que ela estava gritando desesperada, falando que tinha alguém ferido e que era para a gente pegar um carro. Só que nenhum carro queria descer por causa do intenso tiroteio”, afirmou.

Rafael estava feliz porque completaria 35 anos na próxima segunda-feira e faria uma comemoração pelo aniversário. Nas redes sociais parentes, amigos e colegas de profissão lamentaram a morte precoce de Santos.

De acordo com fontes das polícias Militar e Civil, bandidos do Comando Vermelho (CV) — que atuam no Fallet-Fogueteiro e na Coroa — atacaram a comunidade vizinha da Mineira que é dominada por criminosos do Terceiro Comando Puro (TCP).

Nas redes sociais, moradores relataram que os tiros ocorreram por conta de uma disputa entre duas facções criminosas rivais pelo domínio do tráfico de drogas na comunidade. Em nota, a PM informou que o 5º BPM (Praça Harmonia) foi acionada sobre a entrada de três pessoas feridas no Hospital Municipal Souza Aguiar e reforçou o policiamento na Coroa.

Ainda não há informações sobre o velório e o enterro de Rafael. A Delegacia de Homicídios (DH) da Capital está investigando a ocorrência.

Um homem, ainda não identificado, morreu durante um confronto entre criminosos e a Polícia Militar, no Vidigal, Zona Sul do Rio, neste sábado. Ele foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com a corporação, os policiais apreenderam uma pistola, carregador, munição e um rádio transmissor com o suspeito.

Segundo a PM, traficantes da comunidade estavam planejando um ataque contra a base da Unidade e Polícia Pacificadora (UPP). Uma equipe iniciou o patrulhamento na área e foi recebida a tiros em uma região de mata. Não houve mais mortes por bala perdida.

Fonte: Portal IG