Helicóptero que levava Boechat estava em situação regular, afirma Anac

Reprodução

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou em nota oficial que o helicóptero de prefixo PT-HPG que se envolveu em um acidente na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, estava em situação regular. Na queda da aeronave, o jornalista Ricardo Boechat e o piloto, Ronaldo Quattrucci, acabaram morrendo.

"A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que, segundo dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o helicóptero acidentado no final da manhã desta segunda-feira (11), em São Paulo, estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até maio de 2019, ou seja, a aeronave estava em situação regular", disse a nota logo após a queda que vitimou Boechat.

Jornalista retornava de uma viagem a Campinas, no interior paulista, onde ele havia realizado uma palestra. O helicóptero que transportava o jornalista atingiu caminhão que havia acabado de passar pela praça de pedágio da rodovia Anhanguera. Segundo testemunhas, a aeronave se preparava para realizar pouso de emergênia na pista, mas acabou colidindo com o caminhão, que não teve tempo hábil para frear.

A colisão provocou incêndio na pista, que foi completamente extinto por volta das 13h por 11 equipes do Corpo de Bombeiros enviadas ao local. De acordo com a concessionária que administra aquele trecho do Rodoanel , a CCR Rodoanel Oeste, o motorista do caminhão foi socorrido com ferimentos "leves".

De acordo com os registros da Anac, a Agência Nacional de Aviação Civil, a aeronave de prefixo PT-HPG era um Bell Helicopter fabricado em 1975 e era de propriedade da empresa RQ Serviços Aéreos Especializados. A reportagem do iG tentou contato com a empresa, mas não obteve sucesso.

O acidente será investigado pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Ao iG , o órgão informou que investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), já desenvolvem ação inicial para o processo de investigação.

Segundo o Cenipa, essa etapa "possui o objetivo de coletar dados, fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos". "A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram".

Casado com Veruska Seibel Boechat, com quem teve duas filhas, Ricardo Boechat sempre foi mencionado com muito respeito e admiração pelos profissionais da área jornalística. Sua morte, aos 66 anos, gerou muita comoção não só entre o público, como também entre os próprios colegas. O jornalista deixa, ainda, quatro filhos, Beatriz, Rafael, Paula, Patrícia, do casamento com Claudia Costa de Andrade.

Fonte: Portal IG