Janaína Paschoal articula apoio de senadores para impeachment de Dias Toffoli

Reprodução

Reprodução Janaína Paschoal se reuniu com senadores  A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) se reuniu nesta terça-feira (13) com senadores em Brasília para pedir que ajudassem politicamente no impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Na lista, consta outros ministros. 

A deputada argumenta que a decisão do ministro de suspender todas as investigações que começaram a partir de informações repassadas pelo Conselho de Controle de Atviidades Financeiras ( Coaf) é preocupante e "contraria todas as jurisprudências das lei".

No grupo de senadores, estava o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na semana passada, Alcolumbre se recusou a receber o grupo de 12 senadores que o pressionam para dar encaminhamento ao pedido.   

O senador Jorge Kajuru (Patriota-GO) diz que tem 32 assinaturas para um novo pedido de impedimento de Gilmar Mendes.

Também participaram da reunião os senadores  Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Álvaro Dias (Podemos-PR), Eduardo Girão (Podemos-CE), Plínio Valério (PSDB-AL), Selma Arruda (PSL-MT) e Styvenson Valetim (Podemos-RN).

Janaina Paschoal protocolou o pedido contra o presidente do STF no último dia 30 de julho, em conjunto com o grupo Ministério Público Pró-Sociedade.

Dia 24 de julho um pedido de impedimento foi protocalado pelos advogados Modesto Carvalhosa e Luís Carlos Crema. Em abril.

“Infelizmente ele [Dias Toffoli] vem exorbitando dos seus poderes, instaurou um inquérito sigiloso, saiu das regras de distribuição [de relatoria de processos], mandou recolher revistas, agora infelizmente suspendeu todas as apurações em curso no país numa petição avulsa durante o recesso e nessas investigações que foram paralisadas havia referentes às movimentações financeiras dele e de sua esposa, então nós fizemos esse pedido de impeachment”, disse Janaína, autora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). 

Fonte: Portal IG