Mulher morre ao ser atropelada por trem da CPTM em São Paulo

Rovena Rosa/Agência Brasil - 19.8.2016

Uma mulher morreu nessa quinta-feira (10) ao ser atropelada por um trem na linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na zona oeste de São Paulo.

De acordo com a CPTM, a mulher foi atingida por um trem enquanto estava andando pelos trilhos entre as estações Água Branca e Lapa. A companhia chegou a acionar o resgate, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Segundo informações, ela seria uma vendedora ambulante e estava na via para despistar a fiscalização.

A companhia reiterou, em nota, que o acesso aos trilhos é proibido e pediu que as pessoas não usem as passagens clandestinas para ir de um lado para o outro da plataforma nas estações. "A CPTM esclarece que o acesso à faixa ferroviária por pedestres é ilegal e põe em risco a sua segurança e também do sistema ferroviário. A Companhia apela, por meio de campanhas, avisos sonoros, placas informativas e trabalhos junto às comunidades, para que as pessoas não andem pela via ou utilizem passagens clandestinas", diz a nota. 

Na quarta-feira, um homem também foi atropelado por um trem na linha 8-Diamante, entre as estações Santa Terezinha e Carapicuíba. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava praticando "surfe de trem", tentando se equilibrar sobre os vagões em movimento.

Um maquinista, que estava conduzindo um outro trem em direção a estação Júlio Prestes, viu a vítima caída sobre os trilhos, mas não conseguiu frear a tempo e atropelou o homem. 

Ele foi levado para dentro do vagão, retirado pelos bombeiros e socorrido pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar até o Hospital das Clínicas, onde está internado em estado grave, com traumatismo crainiano e afundamento de crânio. A CPTM tem outra versão e diz que o homem não caiu e já estava deitado nos trilhos. 

Fonte: Portal IG