Na CCXP 2018, ator de "American Gods" diz que série é a mais diversificada da TV

Brunno Kono/iG São Paulo

"É muito bom estar aqui." Foi assim, em português, que Ricky Whittle, o Shadow Moon de "Deuses Americanos", abriu o painel da Amazon Prime Video na CCXP 2018. O ator esbanjou simpatia e era pura empolgação ao falar da sua primeira vez em terras tupiniquins: "O Brasil é conhecido por uma palavra, paixão, por isso que sempre quis vir. Ninguém é mais apaixonado do que o brasileiro, seja por amor, por futebol, por séries".

O tom leve e descontraído de Whittle, no entanto, rapidamente deu lugar a um semblante bem mais sério ao ser questionado sobre a importância de estar em " Deuses Americanos". "Me sinto abençoado de ser parte deste show, temos o elenco mais diversificado etnicamente da TV. É importante para nós representarmos o máximo possível de pessoas e tentamos ter a certeza de que todos são representados. Não somos perfeitos, mas nós somos melhores do que muitos", afirmou o britânico, arrancando aplausos do público na CCXP 2018.

O britânco admitiu que não conhecia o trabalho de Neil Gaiman antes de se juntar à série, brincando que não havia lido o livro duas vezes: "Quando comecei a ler o roteiro tive que ler com um dicionário do lado. Mas você confia nos escritores, produtores, diretores, nos incríveis atores... Estou trabalhando com o melhor elenco da TV". Whittle disse ainda que espera voltar para mais três temporadas de "Deuses Americanos", além da segunda, porque "Gaiman acredita que o livro dura até cinco temporadas".

Quem esteve presente no auditório Cinemark teve também a oportunidade de ouvir Whittle comentando sobre os bastidores de duas cenas que foram mostradas. Na primeira, uma violenta briga de bar entre Shadow Moon e Mad Sweeney (personagem de Pablo Schreiber), Ricky contou que cortou o punho com um caco (ele mostrou a cicatriz) e que Shcreiber "abriu a cabeça" ao dar uma cabeçada nele sem querer. Nos dois casos, a equipe de maquiagem cobriu os ferimentos e ambos prosseguiram com as filmagens.

Já na segunda, em que Shadow está pendurado por uma corda e é resgatado por Laura Moon, o astro de "Deuses Americanos" revelou que a cena havia sido gravada às 4h da manhã e que fazia muito frio no momento. "4h da manhã no Canadá, no frio. Vocês não sabem o que é frio, Brasil. Eles têm essa coisa branca chamada neve e gelo", brinca Whittle.

Whittle revelou que, durante a gravação, a equipe ficou com baldes de sangue falso e a cada momento ia jogando o sangue em seu rosto. Todos os baldes foram usados na cena. O resultado? "Eu quase peguei pneumonia", responde o ator.

Ricky já falou em fazer cinco temporadas da série, mas, por ora, o que temos é a segunda, cuja estreia está marcada para o dia 11 de março de 2019. O protagonista anunciou que veremos mais acrobacias, ação e sexo do que na primeira e adiantou que seu personagem ficará nu, para delírio do público presente na CCXP 2018. O britânico finalizou com uma frase enigmática: "A primeira temporada é sobe 'olás', a segunda é sobre despedidas. Eu não disse nada".

Fique ligado na cobertura completa da CCXP 2018 no iG.

Fonte: Portal IG