Chefão da Fórmula 1 confirma GP do Brasil de 2020 no Autódromo de Interlagos

EPA/Reprodução

O presidente da Formula One Management (FOM), empresa que detém os direitos comerciais da F1, Chase Carey, afirmou nesta segunda-feira (13) em entrevista ao "UOL Esporte", que o Grande Prêmio do Brasil de 2020 continuará em São Paulo, no autódromo de Interlagos.

Na última quinta-feira (9), o presidente da República,  Jair Bolsonaro, assinou um termo de compromisso para construir um novo circuito para o GP do Brasil no Rio de Janeiro, no bairro Deodoro, na zona oeste. O espaço será batizado de Ayrton Senna.

O chefe de Estado brasileiro disse ainda que o local estaria pronto para receber a F1 a partir da temporada de 2020. No dia seguinte, o governador de São Paulo, João Doria, garantiu em uma coletiva de imprensa que "não abrirá mão do GP de Interlagos".

"Temos um acordo firmado com São Paulo para 2020. Temos uma boa relação com São Paulo. Mas temos que resolver o que fazer em 2021. Estamos em negociações com ambas as cidades e apreciamos o interesse das duas cidades, já que o Brasil é um mercado importante para nós e uma parte importante de nossa história. Estamos animados para avançar nessas negociações e seguir adiante, tomar uma decisão", afirmou Corey.

A Prefeitura de São Paulo deverá se encontrar em junho com Corey para continuar com as negociações. O prefeito, Bruno Covas, chegou a declarar que o estado está "dentro do prazo normal" para renovar com a categoria e ficaria "surpreso" se a renovação não for assinada.

Leia também:  Lewis Hamilton vence o GP da Espanha e reassume a liderança da Fórmula 1

A corrida deste ano está garantida. O autódromo de Interlagos receberá a penúltima prova da temporada de 2019. O GP do Brasil será disputado entre os dias 15 e 17 de novembro.

Fonte: Portal IG