GP da Grã-Bretanha: Hamilton vence a corrida fantástica da F1 em Silverstone

Photo4/LaPresse/DiaEsportivo/Agência O Globo

Photo4/LaPresse/DiaEsportivo/Agência O Globo Lewis Hamilton e Valteri Bottas travaram boa disputa no GP de Silverstone de F1, mas o inglês levou a melhor Lewis Hamilton venceu seu sexto Grande Prêmio da Grã-Bretanha de Fórmula 1, depois de superar Valtteri Bottas durante um período de ‘Safety Car’ em uma excelente corrida em Silverstone, neste domingo (14).

A corrida foi dominada pela Mercedes, com a Red Bull disputando cm a Ferrari, que viu Max Verstappen e Sebastian Vettel colidirem nos estágios finais da corrida. Bottas largou na pole e manteve a liderança na primeira volta, mas foi duramente pressionado por Hamilton.

O inglês momentaneamente assumiu a liderança na quarta volta, quando ele passou seu companheiro de equipe na Curva 6 antes de ficar por fora na Curva 7 e ver Bottas reassumir a liderança.

Um duelo de gigantes foi travado durante as primeiras voltas da corrida entre Charles Leclerc e Max Verstappen pela terceira posição.

Verstappen atacou o monegasco finalmente na volta 10, mas perdeu tempo e começou a sofrer pressão da Ferrari de Sebastian Vettel.

Vettel não conseguiu passar e acabou perdendo a quinta posição para Pierre Gasly na Curva 3. Depois de passar pelo alemão, a Red Bull optou por chamar Gasly aos boxes para colocar os pneus duros.

Na volta seguinte, Leclerc e Verstappen fizeram suas paradas para os pneus médios, com a Red Bull realizando um pit-stop muito rápido para Verstappen sair roda a roda com Leclerc, mas prevalecendo na frente.

Mas a posição de Verstappen durou poucas curvas, depois que o holandês errou e foi ultrapassado por Leclerc.

Bottas, em seguida, fez sua primeira para na volta 16, enquanto Hamilton e Vettel permaneceram na pista e foram beneficiados pelo carro de segurança quando Antonio Giovinazzi rodou e parou na brita no setor três.

Hamilton então parou e tranquilamente saiu na liderança, enquanto Vettel voltou em terceiro. Logo, o alemão estava sob pressão de Verstappen, que já havia ultrapassado Gasly.

Verstappen então colocou por fora de Vettel na Stowe, mas quando se aproximaram da última curva, Vettel travou os pneus e acertou a traseira da RB15 de Verstappen, mandando os dois para a caixa de brita.

Vettel levou a pior e teve que voltar aos boxes para trocar sua asa dianteira danificada, além de receber uma penalidade de 10 segundos pelo incidente. Verstappen caiu para a quinta posição, atrás de seu companheiro de equipe Gasly, que conseguiu seu melhor resultado da temporada.

O pelotão intermediário viu uma disputa acirrada entre McLaren e Renault, com Carlos Sainz levando a melhor e recebendo a quadriculada na sexta posição.

O espanhol levou vantagem com a entrada do carro de segurança, enquanto Lando Norris travava uma briga contra Daniel Ricciardo, mas o britânico acabou sendo superado pelo piloto da Renault.

Ricciardo pressionou Sainz no final da corrida, mas não teve sucesso em ultrapassar a MCL34 do espanhol.

Daniil Kvyat cruzou a linha de chegada na nona posição à frente de Nico Hulkenberg, completando os dez melhores. Norris terminou em 11º à frente de Alexander Albon, da Toro Rosso.

A Fórmula 1 retorna com o Grande Prêmio da Alemanha entre os dias 24 e 26 de julho.

1) L HAMILTON (Mercedes) 2) V BOTTAS (Mercedes) 3) C LECLERC (Ferrari) 4) P GASLY (Red Bull Honda) 5) M VERSTAPPEN (Red Bull Honda) 6) C SAINZ JR (McLaren Renault) 7) D RICCIARDO (Renault) 8) K RÄIKKÖNEN (Alfa Romeo Ferrari) 9) D KVYAT (Toro Rosso Honda) 10) N HÜLKENBERG (Renault) 11) L NORRIS (McLaren Renault) 12) A ALBON (Toro Rosso Honda) 13) L STROLL (Racing Point Mercedes) 14) G RUSSELL (Williams Mercedes) 15) S VETTEL (Ferrari) 16) R KUBICA (Williams Mercedes) 17) S PÉREZ (Racing Point Mercedes) 18) A GIOVINAZZI (Alfa Romeo Ferrari) 19) R GROSJEAN (Haas Ferrari) 20) K MAGNUSSEN (Haas Ferrari)

Fonte: Portal IG