Criar filhos no anonimato é escolha que muitas famosas fazem e outras resistem

Reprodução/Instagram

Como figuras públicas, a vida das celebridades é sempre motivo de interesse da mídia. A maternidade das famosas não é diferente, afinal, o assunto gravidez das personalidades sempre ganha o mundo do entretenimento de forma rápida.

Toda a idealização pública da maternidade dessas figuras, no entanto, vem muita das vezes abastecida pelas próprias famosas. Geralmente elas enchem esse interesse com pequenos detalhes capazes de gerar barulho, começando pela forma como anunciam a gravidez. Sabrina Sato, por exemplo, fez quase uma cerimônia para dizer que a primogênita estava a caminho, com direito a vídeo publicitário caprichado, que lhe rendeu cerca de R$ 150 mil.

Para tirar proveito da idealização pública e da fase dita como uma das mais bonitas na vida das mulheres, muitas mamães famosas lidam com a gravidez como uma forma de fazer render ainda mais o orçamento e a popularidade. Mayra Cardi, por exemplo, aproveitou a gestação de Sophia para dar dicas sobre hábitos saudáveis na gravidez, o que lhe rendeu muito mais seguidores e visualizações. Esperta, a life coach também passou a divulgar a filha no Instagram em um perfil próprio, antes mesmo dela nascer, e já coleciona mais de 500 mil seguidores.

Durante a gestação as personalidades normalmente recheiam as redes sociais com imagens romantizadas da barriga e capricham nas publicações patrocinadas. Gerando a todo momento o interesse alheio, algumas passam a "vender a gestação", como Sabrina Sato, que fez um quadro especial no seu programa para compartilhar publicamente cada etapa do barrigão. 

Quando a criança vem ao mundo é escolha dos pais a forma com que vai introduzi-la (ou não) na mídia. Ainda usando Sato como exemplo, ela passou cerca de 20 dias instigando a curiosidade de todos para mostrar o rosto da pequena, e decidiu exibi-lá foi em uma imagem produzida por uma equipe de peso.

Mostrar a criança publicamente eleva ainda mais o bolso das  celebridades e, consequentemente, a fama. Brad Pitt e Angelina Jolie, por exemplo, embolsaram cerca de US$ 20 milhões em vendas exclusivas das primeiras fotos dos filhos para revistas internacionais, e a exposição das crianças fez com que o nome deles rendessem ainda mais mundialmente.

É fácil destacar que essa prática parece ter ganhado ainda mais força nos últimos anos por conta da alta da internet. Entretanto, esse fato não é novidade. Em 1998, por exemplo, a gravidez de Xuxa ganhou momentos especiais em noticiários importantes do Brasil, além de muitas capas de revistas. Apesar de toda a aposta da apresentadora em introduzir a filha na mídia desde o seu nascimento, Sasha passou anos preservando a sua imagem e se dedicando no crescimento pessoal e intelectual com estudo e viagens, e somente agora, aos 20 anos, ela passou a tentar chamar atenção e conquistar uma popularidade própria carregando o título de it girl.

Na contramão das que exploram a gestação e a imagem dos filhos, há aquelas que se preocupam somente no trabalho árduo de evitar os holofotes, e passam a investir em formas discretas de agir.

Um dos grandes exemplos de atitudes como essa no Brasil é Sandy. A cantora manteve a gravidez quase em off, e desde que Theo nasceu ele só apareceu uma única vez na mídia, em agosto de 2018 quando "invadiu" um ensaio dos pais durante um vídeo no Youtube. Entretanto, o rosto do pequeno não entrou em cena, pois ele só foi filmado de costa e de lado.

Quem provavelmente deve seguir a mesma linha da cantora é Isis Valverde, que deu à luz em novembro de 2018 e desde então tem protegido a imagem de Rael. Até agora a atriz compartilhou apenas dois cliques do pequeno, em ambos a imagem mostra somente os pés cobertos da criança. Apesar de a gravidez da global ter recebido muitos flashes em seu feed, e muita expectativa dos seguidores, ela se manteve longe da mídia durante esse tempo.

A cantora Adele também é adepta ao anonimato do herdeiro, que tem seis anos de idade e nunca teve um clique compartilhado pela mãe. Quando está sendo fotografada por paparazzi, a artista sempre esconde o rosto de Angelo, mas o flagra já aconteceu algumas vezes. Em entrevista para revista Vogue, ela falou sobre sua atitude: “Eu acho muito difícil ser filho de uma pessoa famosa. E se ele quiser fumar maconha ou beber quando for menor de idade, ou se ele for gay e não quiser me contar? Ele será fotografado e é assim que eu vou descobrir”.

A forma com que cada estrela lida com a maternidade são fatores particulares e devem ser respeitados. Entretanto, ao que tudo indica, por conta do avanço das redes sociais provavelmente a exposição da gestação seja o negócio mais lucrativo e com maior tendência de crescimento entre as personalidades públicas. 

Fonte: Portal IG