Médicos realizam desejo de idosa com câncer de ver pôr-do-sol pela última vez

Reprodução/Ambulance NSW

A história de uma equipe de paramédicos da Austrália que se mobilizou para realizar o último desejo de uma senhora com doença terminal está percorrendo o mundo e comovendo diversas pessoas. Carmen Leon de la Barra, de origem chilena, conseguiu ver o pôr-do-sol pela última vez, dois dias antes de morrer de câncer no intestino, na última sexta-feira (15).

Segundo o jornal britânico The Daily Telegraph, Carmen e o marido Antonio se mudaram do Chile para Sydney, na Austrália, em 1989, a fim de fundar uma firma de contabilidade no subúrbio de Mascot. Desde 1995, todos os dias, o casal estava acostumado a sair do trabalho, encher uma garrafa térmica com chá e caminhar juntos pela praia de Brighton-Le-Sands, para ver o pôr-do-sol e evitar o horário de pico antes de voltar para casa. Porém, isso mudou após ela ser diagnosticada com câncer de intestino.

A saúde de Carmen começou a deteriorar e ela foi impossiblitada de trabalhar ou de viajar com o marido. Sabendo que a chilena, que estava sob cuidados paliativos no oeste de Sydney, tinha o desejo de ver o pôr-do-sol na praia pela última vez, a filha de Carmen, Tatiana Salloum, resolveu se inscrever na organização de caridade Dreams2Live4 para ajudar Carmen a realizar o seu último desejo.

"Quando eu disse a eles [paramédicos] que minha mãe só tinha algumas horas ou dias para viver, a missão deles era tornar isso possível", contou Tatiana ao jornal. Após mais de duas décadas visitando a praia com o marido todos os dias, Carmen estava há cerca de três meses sem ver a água. Isso fez com que Antonio, os três filhos, o genro, as noras e sete netos viajassem a uma praia na Austrália, na última quarta-feira (13), seguidos por uma ambulância que levava Carmen para visitar o mar.

"Mamãe dormia muito, mas quando chegamos à praia ela sabia onde estava e conseguiu abrir os olhos", disse Tatiana. Feliz e rodeada pela família, Carmen conseguiu assistir ao pôr-do-sol, com uma garrafa térmica de chá ao lado de sua maca, pela última vez, antes de falecer – o que ocorreu dois dias após a viagem.

Segundo o paramédico do Hospital Hawkesbury, Jeff Gadd, apesar de ter sido um trabalho simples, realizar o desejo da paciente com câncer terminal de ver o pôr-do-sol na praia pela última vez foi um dos trabalhos mais gratificantes da sua vida.  

Fonte: Portal IG